Augustinópolis fecha o semestre com saldo negativo de emprego

O município de Augustinópolis, situado na microrregião do Bico do Papagaio, fechou primeiro semestre de 2019 com saldo negativo na geração de emprego. A “capital do bico” encerrou a primeira metade do ano com um saldo negativo de – 13 vagas fechadas nas empresas do município. O setor de serviços e comércio foram os principais responsáveis pela queda, segundo o levantamento de dados do Caged.

De acordo com o relatório do Ministério do Trabalho, 100 pessoas foram contratadas entre janeiro a junho de 2019, entretanto foram registradas 113 demissões no período. Com isso, o balanço fechou com déficit de 13 vagas. O número reflete o encerramento das atividades nas profissões de Vendedor de Comercio Varejista, Contínuo, Operador de Caixa e Assistente Administrativo.

Bico do Papagaio

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a região do Bico do Papagaio teve um leve saldo positivo de 26 novos postos de trabalho. O saldo positivo foi gerado pela diferença entre 905 contratações e 879 demissões.

Tocantins

Os dados mostram também que o estado de Tocantins teve saldo positivo na geração de empregos no primeiro semestre de 2019. No período, foram abertos 512 novos postos de trabalho.

Em maio, a geração de empregos na economia tocantinense foi impulsionada pelos setores de Serviços, com a abertura de 202 novos postos, Comércio e Extrativa Mineral.

comments