Axixá: Damião Castro reduz progressões dos professores e causa revolta

Axixá: Damião Castro reduz progressões dos professores e causa revolta
Prefeito Damião Castro – Foto: Divulgação

Axixá: Damião Castro reduz progressões dos professores e causa revolta

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});


Damião Castro (MDB), prefeito do pequeno município de Axixá do Tocantins, região do Bico do Papagaio, se envolveu em mais uma polêmica, após reduzir os percentuais das progressões pagas aos professores da rede municipal de ensino. A redução deixou os profissionais da educação revoltados.
Com 182 docentes concursados, o gestor reduziu de 15% para apenas %5 o percentual das progressões pagas aos professores municipais, numa atitude considerada cruel e de perseguição política contra a categoria e outros recebiam 8% ficarão apenas com 4%.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

As progressões para profissionais da educação, estão previstas em lei e são pagos aos professores após conclusão de pós-graduação ou outro curso relacionado à área da educação.
O prefeito alegou que os repasses do FUNDEB não são suficientes para o pagamento da folha dos professores. O Sindicato dos Servidores em Educação de Axixá se pronunciou sobre o caso:

“atitude repugnante do atual prefeito, que insiste em reduzir o salário dos servidores, retirando os benefícios, direitos adquiridos por méritos”.

A presidente do sindicado, Luzanira, afirmou que diversos servidores contratados têm seus salários pagos com recurso  do FUNDEB que é destinado especificamente para servidores que estão em atividade na educação.
Luzanira, acredita que o município não precisa de docentes contratados. “Basta esquecer a política partidária e focar de fato na educação dos nossos filhos e filhas”, finalizou.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *