Justiça determina estado estruturar delegacias do interior do Tocantins.

Devido a situação precária de algumas delegacias do interior do estado do Tocantins, O   Ministério Público Estadual (MPE), por meio da Promotoria de Justiça de Novo Acordo – TO. determinou por meio de uma liminar expedida nesta segunda – feira (20), que o governo do estado deverá reestruturar as delegacias da comarca de Novo Acordo, além de nomear delegados e escrivães de polícia, dentro de um prazo de 90 dias.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Caso o estado não cumpra o decisão poderá ser multado entre R$ 2000 mil a R$ 500 mil, mas o governo pode recorrer. As delegacias faltam o básico, como: internet, bebedouros, aparelhos de ar condicionado, mesas de escritório, telefone, mesas de computador, cadeiras, armários,  geladeira e entre outros. Todos esses recursos deverão ser enviados para a comarca de Novo Acordo. Para a juíza Aline Marinho Bailão Iglesias, a falta dos recursos citados está prejudicando os trabalhos de investigação. “Sendo que a demora nas resoluções das investigações policiais, levam a impunidade e a sensação de insegurança por parte da sociedade”, diz. A juíza também determinou a nomeação de um delegado, um escrivão e um auxiliar de serviços gerais.
Para a unidade de Aparecida do Rio Negro, foi determinado o envio de uma camionete, instalação de internet, uma impressora e um bebedouro. Assim como a nomeação de um delegado e um escrivão.
A comarca possui duas delegacias, em Novo Acordo e Aparecida do Rio Negro, mas também abrange os municípios de São Félix do Tocantins, Santa Tereza do Tocantins e Lagoa do Tocantins, conforme ação proposta pelo Ministério Público. Os dois delegados, porém, são titulares em Palmas.
Justiça determina estado estruturar delegacias do interior do Tocantins. 1

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *